Fator de Transferência: estudo piloto para tratamento em pacientes com autismo

Fatores de transferência tem sido estudados para tratamento de diversas formas de patologias, recentemente foi feito um estudo piloto para tratar crianças com autismo, este estudo que obteve bons resultados serve de base para criar estudos maiores capazes de comprovar o benefício e uso de fatores de transferência em autismo.

Foram estudados 40 pacientes autistas infantis. Eles variaram de 6 a 15 anos de idade na entrada. 22 foram casos de autismo infantil clássico; enquanto 18 não possuíam um ou mais defeitos clínicos associados ao autismo infantil (“pseudo-autismo”).

Dos 22 com autismo clássico, 21 responderam ao tratamento com fator de transferência (TF), ganhando pelo menos 2 pontos na média dos escores de gravidade dos sintomas (SSSA); e 10 tornaram-se normais por terem o fluxo principal na escola e as características clínicas serem totalmente normalizadas.

Dos 18 restantes, 4 responderam ao TF, alguns a outras terapias. Após a interrupção da terapia com TF, 5 no grupo autista e 3 no grupo pseudo-autista regrediram, mas não caíram tão baixo quanto os níveis basais.

Biografia:
Dialysable lymphocyte extract (DLyE) in infantile onset autism: a pilot study
H H Fudenberg 1

FECHAR
LISTA DE ESPERA Deixe abaixo seu e-mail para que possamos te avisar assim que o produto estiver em nosso estoque.
Add to cart